Snake Tree Houses


E quem nunca teve a fantasia pela casa na árvore? 

Conheça este projecto em Bornes de Aguiar, Portugal. Feito por arquitectos Portugueses e muito convidativo em conhecer nesta altura do ano. ( Fica a minha sugestão para o verão) 

A ideia foi obter um objecto que seria longe da ortogonalidade e de conceitos pré-estabelecidos associados com a construção modular. O seu design característico sugere o deslizamento da cobra entre as árvores. Como um animal selvagem no seu habitat natural, em que a casa de repente aparece no campo visual do observador. 

 A escolha de materiais dá uma sensação instantânea de conexão com a natureza, ao mesmo tempo que estabelece uma imagem coerente da proposta em uma simbiose perfeita entre a casa o parque. A Matéria-prima nativa, ardósia e madeira usadas no acabamento também promovem a integração, ao mesmo tempo que confere invisibilidade para as casas, não permitindo que estes assumam o papel principal, que pertence ao Parque Centenário de Pedras Salgadas. 

A sustentabilidade e ecologia foi uma das principais preocupações neste projeto. A consistência e a justificativa para a intervenção foram atingidos pelas camadas e isolamento reforçado, sistemas de aquecimento, reuso de água, painéis solares de água, o sistema de iluminação de baixo consumo com tecnologia LED, bem como a opção de manter o solo sem qualquer sistema impermeável, entre outros soluções. Cada casa dispõe de um estúdio com zona de banho e uma cozinha. Assim, a casa na arvore do Parque de Pedras Salgadas são objetos que, com os materiais e tecnologias, apontam para o nosso imaginário: a cabana primitiva e selvagem animal. 

Arquitectura: Luís Rebelo de Andrade, Tiago Rebelo de Andrade






1 comentário:

Sofia Marques disse...

Boa sugestão :) *